Sites Grátis no Comunidades.net Criar um Site Grátis Fantástico
Translate this Page

Rating: 2.2/5 (91 votos)




Partilhe esta Página





Total de visitas: 3487
RECANTO DOS POETAS.



OBRIGADO POR VISITAR NOSSO SITE. VOCÊ ESTÁ CONVIDADO A MERGULHAR NO MUNDO DA FANTASIA E DA CRIATIVIDADE HUMANA. FIQUE A VONTADE PARA LER NOSSAS POESIAS E POSTAR SEUS COMENTÁRIOS, ISSO ENRIQUECERÁ NOSSO SITE.

 

A Avenida da Saudade:

 

Hoje eu andei pela avenida da saudade,
E encontrei tudo atrapalhado,tudo diferente,
Os lugares, por onde  passei estavam desolados,
Parecia que por ali havia passado um furacão,
era triste demais, não tinha animal, não tinha gente.

As árvores da avenida eram secas, sem flores;
Sem iluminação, sem enfeites, com aquele ar de suspense;
pela avenida da saudade, ficou meu coração machucado,
um tanto atrapalhado, completamente sem noção,
vou andando sem rumo, mas sem lamento, atordoado até que eu pense.

A avenida da saudade é escura mesmo, um tanto nebulosa,
a gente balança e as vezes cai, se levanta e caminha
De repente olha, mas não enxerga, segue sem rumos.
Sofre a dor de quem padece, sofre um tanto sem paixão,
sofre pelas coisas que perdeu, lamenta por tudo o que tinha.

De vez em quando se sonha, mas tudo é meio confuso,
na realidade pensa estar acordado. se esquece da hora,
não se tem fome nem sede, se alimenta de esperanças,
tem vezes que fica doente de confiança e sedução,
na avenida a gente canta,uma canção pra acalmar, mas na alma a gente chora.

Que triste sina se leva, quando não se tem amor;
que avenida desgraçada, que a marca no peito é nada,
uma dor sem solução,ninguém consegue entender,
Pela avenida se caminha, parece que nunca chega, que mera desilusão,
Oh! coração que incendeia a alma e mente exposta, esperando uma resposta, mas vive aprisionada.

Poesia escrita por: Irdos Pereira 
Esta e outras poesias, você vai ler, clicando nos links do lado esquerdo.